Em coletiva de imprensa sobre os locais em que serão aplicadas as provas do Enem 2016, o ministro da Educação, Mendonça Filho, ameaçou cancelar o exame para conter as ocupações de estudantes em 181 escolas.

O “ministro” deu um ultimato: as escolas devem ser desocupadas até o dia 31 de outubro. Se isso não ocorrer, os inscritos nesses locais terão as provas canceladas.

As ocupações, que já ocorrem em 82 cidades e 11 estados, são uma manifestação legítima dos estudantes contra a PEC 241, que congela investimentos em educação por 20 anos. Mendoncinha, além de conduzir um desmonte da educação, cerceia o direito à livre manifestação dos estudantes, garantido pela Constituição Federal. Isso é grave, muito grave. Vale lembrar que, no dia 19 de outubro, o MEC publicou uma portaria convocando os Institutos Federais a delatar os estudantes que participam das ocupações.